25 de julho de 2013

Work in Progress

Como sabem, a vida é corrida e muitas vezes nem damos conta que já passaram meses, semanas, dias, horas a fio sem sequer percebermos como tudo acontece tão rápido!!!
Durante estes meses, tenho estudado, investigado, desenhado, rabiscado alguns modelos pessoais, agora comecei a tricotá-los para ver erros, fazer acertos e ainda mais riscos e rabiscos para finalmente dar-me satisfeita com o que estou a construir... nem sempre é fácil montar e depois desmanchar, a frustração de um trabalho finalizado e desmanchá-lo porque não se gosta do acabamento, ou o tamanho não parece correto... o meu perfeccionismo nem sempre ajuda, mas não consigo mudar este meu defeito/qualidade no que concerne ao meu tricot.
Hoje mostro-vos um teste que fiz para uma das minhas designers preferidas, podem ver o seu trabalho aqui.
Trabalhei pela primeira vez com o fio Beiroa da Rosa Pomar e fiquei contente com o resultado.
A lã nem sempre é macia, e muitos queixam-se que "pica" ou "arranha", sinceramente, eu não sinto esse desconforto enquanto trabalho com a lã, basta lavá-la com água tépida e um sabão apropriado, e vêem a diferença imediatamente. As nossas bisavós, avós e mães no seu tempo, trabalhavam apenas com lã, não se encontravam acrílicos e outras misturas à venda, e tricotavam, tricotavam, tricotavam... Ainda hoje existem camisolas, meias e cachecóis com dezenas, ou mais, anos e continuam a passar de geração em geração... não quero dizer que não trabalhe com outras fibras, sim tricoto com acrílicos e outros afins... sejamos sinceros, nem sempre tem o resultado que esperamos...




 Striped Sweater by Nikki Van De Car 
em Beiroa

Com apenas uma meada na cor bege e cerca de 10g na cor vermelho de Beiroa, testei esta camisola de tamanho 12/18 meses, em tricot circular.

Bons Tricots!!!












LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...